sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Momento nostalgia: Brinquedos da nossa infância

Talvez devesse se chamar Brinquedos da Minha Infância, mas certamente uma galera teve também o ao menos desejava ardentemente um exemplar quer ofsse um veículo ou um action figure (no meu tempo era boneco mesmo). Lá vamos nós nas memórias!!!

10 25: esses eram os dias em que eu aguardava no portão do prédio onde eu morava o meu pai chegar do trabalho. Simplesmente por ser o dia de pagamento e ele sempre trazia um brinquedo - na maoioria das vezes um boneco, mas às vezes também veículos. Enquanto ele não chegava e não saía dali e ao avistá-lo chegando na esquina era aquela alegria e expectativa: "Será que ele trouxe algo? Um veículo? Herói? Vilão? Um só? Dois? Três?" - Era ele próprio quem prometia e me deixava ancioso. Até o já distant ano de 1989 ele divia a função de dar presentes com ninguém menos que Papai Noel. No fim do ano ele dava um alívio para meus pais e o próprio trazia os presentes. Sempre eu estava dormindo, claro.

Nos primórdios da infância eram os bonequinhos imóveis da Gulliver, empresa que nem deve mais existir. Eram éplicas de heróis da Marvel em sua maioria. Vinham em uma cor única (na época eu não sabia que era para pintar em casa) O prmeiro boneco "de elite" foi o Rambo da falecida Glasslite. Vinha com um arsenal, era móvel e o único defeito era que a faixa da cabeça era de lado e não para trás como no desenho da TV. Nada que prejudicasse a brincadeira. Tive alguns exemplares, mas o preço era muito alto e meu pai não conseguia acompanhar o ritmo da inflação.

Depois tive inúmeros personagens. O alge foi entre os anos de 1989 e 1992. Eu tinha duas prateleiras enormes no quarto apenas para guardar brinquedos- o que deixava os meus coleguinhas loucos quando iam lá em casa. Bons tempos... Sem saudosismos, mas parece que os brinquedos de hoje não são como os dos anos 80. Talvez as crianças de hoje falem o mesmo daqui há 20 anos...

O fato é que esse mundo de fantasia acabou influenciando escolhas profisisonais mais tarde. Isso é uma outra conversa. E só de pensar que meu primeiro contato com heróis foi assustador parece até mentira. Meus pais compraram de aniversário 9não lembro a idade) dois bonecos em escala maior que os de costume. Era um, Homem Aranha e um Super Homem. Eu gritava apavorado por eles serem tão reais para mim. Principalmente o Homem de Aço, que não usava máscara e tinha a capa de pano!!! EWra real demais. Só comecei a encará-los quando tirei toda a pintura do rosto para parecerem de mentirinha. Do super, claro, arranquei a capa.

U.L.T.R.A. da Força 2000: Ganhei da minha mãe em 1990


Agora chega de papo e vamos viajar um pouco nas lembranças!!!

Se alguém souber o nome, ajude, pois esqueci


Esta moto ganhei no Natal de 1989 e vinha com um boneco: Matone, o nome. S.O.S. Comandos

Sonho de consumo: Tive o dos S.OS. Commandos, mas queria esse pelas cores do Aranha

Artilharia Míssil nome de código: Homem - Bala


O Rambo da Glasslite


Aerojato Submarino: Troquei por uma nave do Star Wars

Coleção bacana de Star Wars


Hoje percebo como era simples, mas na época era muito bom!!!

Sonho de consumo: Jipe do Rambo, da Glasslite

Naja Sabotador nome de código: Tocaia


Sonho de consumo: Bombardeiro Laser Anti-Radar









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mundo Maia no facebook