quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cultura em Nova Iguaçu pede socorro


                                                                     
             Utilizando o espaço para expor o drama de companheiros das artes do município de  Nova Iguaçu que sofrem com o descaso das "autoridades competentes."                                                      


Artistas em geral, amigos, familiares, comunidade. Peço gentilmente a atenção de todos, para este meu apelo.
Para quem não conhece a minha profissão eu sou atriz e multiplicadora de artes cênicas. Nasci artisticamente em um grupo de Teatro Nós da Baixada, através dos sonhos e insistência de uma outra artista, pensadora, pedagoga chamada Maria José que na época estava a frente do Nós do Morro junto com o artista humanitário Guti Fraga II. Depois de uma longa estadia neste grupo, fundei junto com amigos que comungavam da mesma fome teatral que eu um outro grupo Teatro Baixo, este ainda é um bebê, nasceu praticamente ontem.
Tenho 09 anos contínuos de trabalho pedagógico artístico. Sempre fazendo o meu trabalho. Como eu disse EU FAÇO TEATRO. Sou uma atriz dos palcos, completamente apaixonada pelo que faço. Trabalho em grupo, buscamos uma arte que afague um pouco as dores do mundo e as nossas. Ensaiamos e nos exercitamos como qualquer profissional, temos carga horaria. E vejam só, agora sou obrigada a TRABALHAR DE GRAÇA segundo a Secretaria de Cultura de Nova Iguaçu.
Para que vocês possam compreender melhor, montar um espetáculo não demanda só de amor e trabalho duro. Demanda também de verba. Cada espetáculo tem o seu custo para assim ser feito. Transporte, Técnicos que deverão ser pagos, cenógrafo, Diretor, Ator(a), entre outros profissionais que merecem serem remunerados pelos trabalhos que executam. Alguns municípios contribuem para a fomentação da cultura em seus teatros. Alguns Municípios, mas não em Nova Iguaçu. No incio deste ano em um conturbado encontro com o então secretário de Cultura Wagner D Almeida, fui respondida pelo mesmo, que em Abril deste ano, 8 meses atrás, nós artistas poderíamos escrever nossos projetos nos editais de cultura que sairiam. Pois bem, já estamos em Dezembro e nada! Sendo assim, cada grupo ou cia tem que se virar da maneira que pode para levar sua arte a comunidade. Não satisfeitos com isso, agora a Secretária de Cultura proíbe a venda de ingressos na Casa de Cultura. Isso significa que não poderemos pagar nossos profissionais, sem tirar do próprio bolso. Significa que a cada dia fica-se mais difícil fazer arte em Nova Iguaçu. Significa que vamos trabalhar de graça para que a Secretária de Cultura depois diga que, movimenta a cultura.

A unica coisa que eles movimentam são seus bolsos. A unica coisa que eles movimentam é a desvalorização do nosso trabalho. Movimentam o desrespeito com a classe artística. Quem nos proíbe a venda, GANHA EM CIMA DO NOSSO TRABALHO! Não se enganem, a algo de podre no reina da Cultura de Nova Iguaçu. Todos os eventos realizados pela prefeitura utilizam de verba pública, minha e sua. Quando o evento veem da própria prefeitura, todos os indivíduos ganham, afinal ninguém quer trabalhar de graça. Agora quando é a população artística que não faz parte da mesma roda, da mesma turma, soa para montar um trabalho, somos boicotados.
Só para deixar claro: concordamos plenamente em não se cobrar ingresso, caso a secretaria de cultura compre o espetáculo, pois assim teríamos como custear todos os profissionais. PORÉM não é essa a proposta da Prefeitura.
Sempre evitei esse tipo de exposição porque achava que uma hora iria mudar, eu sei ingenuidade, mas a partir de agora, farei-me voz ativa e alta.

‪#‎nãodesvalorizemnossaarte‬                                                                            


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mundo Maia no facebook