sábado, 21 de dezembro de 2013

Alagoas por uma alagoana





Gabriella Lima Padilha
    Mais uma vez a jornalista alagoana Gabriella Lima Padilha contribui com um texto seu para o Mundo Maia.Com emoção ela desabafa e expõe tudo o que sente em relação ao seu Estado.Uma coisa percebemos logo: a moça é apaixonada por sua terra e não deixará que estereótipos e mazelas acabem com aquilo que o estado tem de melhor: o seu povo. Confira o texto de Gabriella abaixo:


Alagoas, “Terra dos Marechais”, muitas vezes limitada para muitos e para algumas coisas, mas por outro lado, com uma natureza deslumbrante nos quatro cantos do Estado, seja ele, Litoral, Zona da Mata, Agreste ou Sertão. Cada região oferecendo o que lhe foi proporcionado.
Os alagoanos, povo de respeito, amigo, acolhedor e sofredor, de um lugar que não se oferece o que tem de melhor. Visado na telinha nacional como terra dos corruptos, da pistolagem, da saúde precária, da pior educação, da maior taxa de mortalidade infantil, da maior violência, onde tudo que não presta, é sinônimo de Alagoas.
Por outro lado, é um dos lugares mais visitados pelos turistas, quem vem aqui, se apaixonam e em muitos casos, até ficam. E quem é daqui e vai embora, chora de saudades.
Com um pôr do sol mais encantador do Nordeste, praias de águas mornas, piscinas naturais, rios e lagos de águas cristalinas, encontro do mar com o Rio São Francisco, no qual banha várias cidades ribeirinhas do sertão, transformando-as num cenário impressionante e com uma cultura diversificada, atraindo milhares de visitantes do mundo inteiro.
Uma cultura simples, popular, atrativa e conquistadora, com a natureza a favor, que em muitas vezes, muda a visão de tristeza, decepção e insegurança. Na qual vem tomando espaço cada dia que se passa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mundo Maia no facebook