domingo, 4 de maio de 2014

A opinião de Taisa Machado

 Atriz, negra, cidadã brasileira do Rio de Janeiro. O Mundo Maia abre espaço para Taisa Machado do grupo Tá Na Rua expor o que sente diante de tanta violência contra nosso povo. Aqui ela fala sobre a Dona Dalva, idosa de 72 anos assassinada no Complexo do Alemão:

A Dona Dalva, baleada para salvar o neto não trabalhava na Rede Globo,
que pena, assim Regina Casé e sua companhia de abutres bem intencionados não vão poder tirar o chanel branco do armário e fazer cara de cu em rede nacional.
A Dona Dalva não tem cara de funkeira, é uma pena, assim os reacionarios não vão poder uivar pelas ruas e posts de facebook suas frases rasas preferidas como "Bandido bom é bandido morto" ou é claro "estava defendendo bandido" ou a máxima maravilhosa "se não era culpado correu porque?"
A Dona Dalva não era policial militar, é uma pena, assim a Raquel Sherazade e outras figuras públicas patéticas não vão poder dizer com aquele sorriso cinico de canto de boca "onde está os direitos humanos agora?'

A Dona Dalva era mulher como a Claudia, era nordestina, pobre, com um filho biólogico vários de criação, provavelmente querida e respeitada em sua comunidade.
A Dona Dalva é o retrato claro da mulher brasileira que todos os dias entra na frente de um fuzil pra defender os seus, que gera e cuida e sugere á palo seco
PAREM DE MATAR NOSSOS FILHOS!

Máximo respeito a Dona Dalva!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mundo Maia no facebook